Bilhete Único Anônimo será cancelado?

Entenda o futuro de alguns modelos do Bilhete Único em SP. 

Você deve ter ouvido falar das novas regras do Bilhete Único, que passam a valer em 90 dias depois da regulamentação do decreto de fevereiro de 2019 da gestão de Bruno Covas.

As últimas regulamentações dizem respeito ao Bilhete Único Anônimo, espécie de cartão que um mesmo usuário podia comprar por mais de uma vez com o mesmo CPF.

Por essa razão, são frequentes duplicações e, por consequência, fraudes neste modelo e a SPTrans busca acabar com isso amarrando os usuários com os cartões anônimos. Mas preste atenção: os cartões anônimos, como os modelos abaixo, não serão cancelados de imediato.

Modelos que precisam ser trocados.

Para isso acontecer você deve ter mais de R$43 reais de saldo após 1º de junho, quando passa a valer a nova regulamentação. Esse é o teto que bilhetes sem identificação terão a partir de agora.

Se tiver mais saldo e não quiser perdê-los, transfira o excedente para um novo cartão identificado.

Seu novo cartão, agora com foto e vinculado a seu CPF, pode ser solicitado no site da SPTrans. Se levar o cartão antigo pra troca na retirada do novo não precisa pagar os R$30,10 de créditos iniciais que o novo decreto exige.

Caso possua dois cartões em seu CPF poderá usá-los normalmente até o cancelamento dos mesmos por vencimento ou inatividade.

Ah! Mesmo que você evite a correria nos postos da SPTrans e mantenha-se no anônimo com limite de R$43, em algum momento terá de trocar. A portaria diz que em 120 dias outras soluções para a troca dos cartões deverão ser anunciadas.

Marcos Antonio - @eaimarcx
Redator, produtor de conteúdo e head de marketing na OnBoard Mobility. Me siga no Instagram: @eaimarcx ou me escreva marcosanmoreira01@gmail.com