Prefeitura de BH estuda regulamentação de patinetes

Em meio a acidentes e regulamentação em outras capitais, BH prepara seu próprio texto

A prefeitura de Belo Horizonte estuda a regulamentação de patinetes, por meio da BHTrans (Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte), que mantém um grupo de estudos sobre o assunto.

A capital mineira é uma das cidades com casos de acidentes envolvendo patinetes mais consolidados e noticiados, só em abril 40 pessoas foram socorridas no Hospital João XXIII, que atende chamados do centro da cidade.

Ao Estado de Minas Célio Freitas, presidente da BHTrans, disse que a proposta pode citar a regulamentação do uso de capacete, a circulação em calçadas e a velocidade máxima.

Desde 2018 Belo Horizonte conta com serviços de micromobilidade, incluindo patinetes e bicicletas sem estações. Na cidade operam Grin e Yellow, ambas da empresa Grow, uma fusão brasileiro-mexicana.

Vale lembrar que São Paulo recentemente regulamentou o uso de patinetes, com críticas das empresas sobre a rigidez das novas regras.

Por lá, além do capacete, do limite de 20km e da proibição de uso em calçadas, multas estão entre as penalidades.

Especialista ouvidos pelo jornal o Tempo afirmam que há espaço para os patinetes, mas que eles não devem ocupar o mesmo lugar que os pedestres, que conquistaram um espaço nas cidades.

Na capital paulista, além das ciclovias, os patinestes podem circular em ruas com limite de 40 km/h. O mesmo deve ser colocado na proposta mineira e é o indicado pela Grow a seus usuários.

 

Marcos Antonio Moreira
Editor de redação do Agora é Simples. Analista de Marketing na OnBoard Mobility. Mobilidade é uma de minhas paixões, compartilho aqui os melhores insights que encontro sobre o assunto. Me escreva: marcos@agoraesimples.com.br

Deixe uma resposta