Bilhete Único com foto não é mais produzido

Bilhete Único dito personalizado conta apenas com conexão ao CPF, foto é necessária apenas para cadastro

O Bilhete Único de São Paulo emitido hoje é atrelado a um CPF com limite de um cartão por pessoa. Esse cartão, solicitado no site da SPTrans, é chamado de Personalizado, pois tem a identificação do portador e permite, por exemplo, a recuperação de créditos em caso de perda ou furto.

Até pouco tempo o Bilhete Único identificado também era chamado de Personalizado por conter a foto do usuário, enviada via site. A foto servia como comprovação para evitar fraudes, principalmente em cartões benefício de estudantes e idosos.

Desde março, porém, os novos bilhetes únicos não possuem mais foto. O controle de fraudes é feito pelo sistema de Reconhecimento Facial amplamente usado nos ônibus da capital. O poder público afirma que a mudança torna a emissão mais rápida e eficiente.

Segundo o jornal Agora 409 mil modelos como esse já circulam por São Paulo

Portanto, se fizer seu Bilhete Único Personalizado, obrigatório para quem tem ainda o Bilhete Único Anônimo ou bilhetes emitidos antes de 2014, não se espante se ele vier sem a foto que você tirou e colocou no cadastro online da SPTrans.

Os cartões da era Bruno Covas (PSDB) agora são assim. O que achou do novo modelo? Deixe seus comentários. 

Leia mais:

Prefeitura adia para setembro prazo para troca de bilhetes anônimos e antigos

Vai e vem nos direitos ao Bilhete Único; entenda

Marcos Antonio Moreira
Editor de redação do Agora é Simples. Analista de Marketing na OnBoard Mobility. Mobilidade é uma de minhas paixões, compartilho aqui os melhores insights que encontro sobre o assunto. Me escreva: marcos@agoraesimples.com.br

Deixe uma resposta