A diversidade como pauta, mobilidade ativa & mais – Não durma no ponto!

As principais notícias da última semana em uma leitura rápida e informativa. Comece a semana conectado no mundo. Não durma no ponto!

mulheres

A equidade de gênero é aquele livrinho de bolso que toda pessoa deveria carregar no seu dia a dia. E repare, falamos de equidade e não de igualdade. Afinal, igualdade de sermos livres todos temos, mas equidade de chances é bem diferente. 

O Agora é Simples realizou um levantamento sobre o quanto as mulheres estão sendo representadas nos lugares de tomada de decisão e – pasmem – de acordo com dados da ONU, no Legislativo, entre 191 países, o Brasil ocupa o 140º lugar no ranking de países com maior representação feminina.

A presença feminina nos lugares de poder impacta diretamente na construção, desenvolvimento e mobilidade dos municípios. Como prova disso, trazemos exemplos de cidades como Paris, Bogotá e Barcelona, onde mulheres são exemplos de liderança.

Quer saber mais? Acesse: Cidades sob comando de mulheres.

Quem sabe a lâmpada de boas ideias acenda na sua cidade.

Momento reflexão…

Miguel Pricinote, gestor executivo da Viação Reunidas, compartilhou em primeira mão algumas de suas reflexões a respeito do transporte público brasileiro.

O gestor aponta a necessidade de analisarmos a crise e as críticas do transporte público de forma a entender o que é preciso para que haja uma transformação positiva no sistema.

Afinal, como diz o ditado “o ignorante afirma, o sábio duvida e o sensato reflete.”

refletir

Será que as empresas também estão refletindo?

A gente já conversou aqui sobre o aumento na procura por bicicletas. Desde que a quarentena se instalou, as pessoas começaram a buscar por práticas mais saudáveis e sustentáveis de se viver.

No entanto, uma notícia que causou estranheza na última semana foi o fato da Bonnie Tu, presidente da maior fabricante de bicicletas do mundo, dizer que isso é apenas um boom momentâneo, ou seja, logo passará.

Bonnie ainda complementa que a empresa não aumentará os investimentos neste momento. Isso vai contra o que a maioria das pessoas estão fazendo – andando mais de bike – e contra todas propostas e iniciativas de mobilidade mais ativa das cidades – como o projeto em PoA.

Com tantas iniciativas sendo implementadas durante esse momento ímpar da humanidade, talvez o boom das bicicletas não caia assim tão rápido como espera Bonnie, e sim, permaneça no pós-pandemia.

Os dados estão aí pra isso!

O aplicativo Strava, de mobilidade ativa, tem registrado aumento no número de usuários e, na semana passada disponibilizou dados de deslocamento – de forma anônima, conforme a LGPD

Os dados indicam as ruas mais usadas para pedalar, quais as principais rotas, velocidade, dia, horário e outras informações. Tudo isso destinado principalmente à governos e urbanistas para promover a melhoria da mobilidade e identificar oportunidades de investimento nas cidades.

A disponibilização de informações como essas podem auxiliar gestores na criação de políticas e estratégias de mobilidade refinadas e avaliar se estão obtendo resultados positivos. 

Logo, nesse momento, cabe a boa gestão e interpretação de dados para direcionamento de políticas e desenvolvimento de cidades.

andar de bicicleta

Então? Quer saber mais do que acontece por aqui? Se inscreva na nossa newsletter e avalie nosso painel. Afinal, toda segunda-feira tem um resumo produzido especialmente à você!

Bom, esse é o ponto final, descemos aqui.

Até a próxima segunda!

Powered by Rock Convert
 

Larissa Belinazi

Estagiária na OnBoard Mobility. Estudante de engenharia apaixonada por marketing de conteúdo.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: